Entrevistas

Mateus Solano tem 32 anos, é casado e tem uma filha chamada Flora. Nasceu em Brasília, cresceu no Rio de Janeiro e viveu tanto em Lisboa quanto em Washington. Formado em Artes Cênicas, Mateus já tem mais de doze anos de carreira, principalmente no teatro. Na televisão, atuou em várias novelas, das quais Viver a Vida, Maysa – Quando Fala o Coração, Morde & Assopra e Gabriela se destacam. Atualmente, Mateus Solano está no elenco de Amor à Vida, que estréia hoje, dia 20 de abril. Na nova trama, dará vida a Felix, um homem obcecado por dinheiro e sem muita moral. Ele é o responsável por abandonar a criança que, mais tarde, unirá os papéis de Paolla Oliveira e Malvino Salvador. Em meio aos vários problemas que vai desencadear, o personagem se descobrirá homossexual. Confira a entrevista completa com Mateus Solano para saber tudo sobre seu personagem em Amor à Vida!

Em entrevista, Mateus Solano fala sobre os desafios de viver um personagem em Amor à Vida

Foto: Ricardo Leal / Colaborador

 

Guia Astral – O Félix promete ser o grande vilão da novela?
Mateus - Estou me divertindo muito fazendo o Félix, não só na maldade, mas nas inúmeras piadas e no humor que o Walcyr tem escrito. Estou podendo usar minha veia cômica.

 

Guia Astral – Qual tem sido o desafio de viver esse personagem?
Mateus - O desafio é sempre o trabalho em que eu estou.

 

Guia Astral – O Jorge de Viver a Vida também pode ser classificado como um vilão?
Mateus - Não, sou obrigado a discordar. A questão do Jorge era a falta de carisma. O outro irmão, Miguel, roubou a namorada, a atenção dos pais… Ele sim poderia ser o vilão. Mas, em televisão, ganha quem tem mais carisma. O Bôscoli, sim, de Maysa, era um vilão. E o Mundinho de Gabriela era um cara mais sério.

 

Guia Astral – Que tipo de pesquisa você fez para o processo de composição?
Mateus - Eu tenho visto alguns filmes sobre a maldade e o Nazismo, que é um fenômeno muito interessante. Como a maioria de um povo caiu nas graças de um lunático, pelas circunstâncias que estavam à volta. Mas não quero compará-los! Só foi uma pequena referência que busquei, eles estão bem distantes. O poder é sedutor, não só para quem tem sede dele, mas por aqueles que são influenciados pelos poderosos.

 

Guia Astral – Preparado para ser odiado pelo público?
Mateus - Eu nunca vou esquecer uma peça infantil em que eu fazia o vilão, e, no final, as crianças vaiaram. No começo eu estranhei, mas no dia seguinte, percebi que esse foi o melhor aplauso que eu poderia receber. O espetáculo era a “A Bela e a Fera”, eu fazia o Gaston. Existe um fenômeno com os vilões que, por um lado é compreensivo e, por outro, preocupante: há cinquenta anos, torcíamos mais pelo mocinho. Hoje, a gente torce pelas maldades do vilão também. Você percebe uma sociedade com valores cada vez mais distorcidos.

 

Guia Astral – E a questão dele ser um homossexual enrustido… Por que ele se esconde atrás de um casamento de mentira?
Mateus - Se você reprime uma coisa que é natural da pessoa, isso sem dúvida deixa consequências. Vamos deixar o público ver primeiro essa questão, para depois falarmos mais sobre o assunto.

 

Guia Astral – Pilar é uma mãe muito protetora. Isso acabou atrapalhando na hora de moldar o caráter do Félix?
Mateus - A mãe passa a mão na cabeça e o pai o põe para escanteio. Ele passa a vida tentando provar coisas para esse pai, sempre na barra da saia dessa mãe. Essa proteção dela interferiu, mas já existem cenas escritas onde o Félix era um menino malvadinho desde criança. Tem coisas que vêm de fábrica, outras são circunstâncias da vida que dão força para esse lado mais obscuro dele.

 

Guia Astral – Além da novela, você está em cartaz com uma peça de teatro. Conte mais sobre o espetáculo e como consegue conciliar os dois trabalhos.
Mateus - A peça se chama “Do tamanho do mundo”, com o texto da minha esposa Paula Braun, minha primeira realização com atores, diretor e produtores que eu chamei. Será uma temporada de três meses no Espaço Tom Jobim, que fica no Jardim Botânico. Desgasta um pouco conciliar com a novela, mas precisamos aproveitar enquanto a gente pode.

 

Entrevista por: Michele Marreira

** Já curtiu o Facebook da Guia Astral? Corre lá que tá bombando!


Matérias Relacionadas

Os comentários não representam a opinião deste site; a responsabilidade é do autor da mensagem.