Entrevistas

Vanessa Giácomo começou a atuar aos 13 anos de idade, mas só estreou na televisão em 2004, quando deu vida à Zuca, em um remake da novela Cabocla. A partir daí, emendou um trabalho no outro, participando de Sinhá Moça, Amazônia, Duas Caras, Paraíso, Caras & Bocas, Escrito nas Estrelas, Morde & Assopra e Gabriela. Atualmente, Vanessa está no elenco de Amor à Vida, onde interpreta Aline Noronha, secretária de César (Antônio Fagundes). Em entrevista, Vanessa contou sobre como mantém o corpo e como é contracenar com atores de renome. Confira!

 

Vanessa Giácomo foge de perguntas pessoais e fala sobre Amor à Vida

Foto: Ricardo Leal / Colaborador

Guia Astral – Como está sendo trabalhar com Antônio Fagundes?
Vanessa -
Está sendo uma delícia trabalhar com ele, a gente se diverte muito e ele é supergeneroso. Mas tem muita coisa para gravar ainda.

Guia Astral – O público pode esperar alguma coisa da Aline?
Vanessa -
Pode esperar que ela seja profissional, gente! Uma secretária profissional.

Guia Astral - A Aline e o César vão acabar se envolvendo?
Vanessa - Não sei ainda. Não posso falar.

Guia Astral – Ela vai ser uma vilã?
Vanessa -
Não sei, gente. É uma novela, a gente não sabe o que vai acontecer. Eu gosto de ir vivendo aos poucos o personagem, melhor do que entregar de cara. Vocês vão gostar…

Guia Astral – Você mudou o visual para a trama. Como foi isso?

Vanessa - Eu escolhi esse cabelo. A princípio, pensamos em um cabelo maior para contrastar mais com a Malvina, de Gabriela. E depois, a gente optou por um médio com luzes. Por enquanto, ainda estou com um pouco de aplique nas pontas.

Guia Astral – Qual sua rotina para manter o corpo?

Vanessa - Eu faço balé três vezes por semana, malho e sou mãe também, que gasta energia. Parei um pouco de comer glúten, mas nada radical.

Guia Astral – Pensa em ter mais filhos?

Vanessa - Eu sempre deixo muito aberto. Tenho dois filhos, pode ser que eu tenha mais.

Guia Astral – Você está namorando. Pensa em oficializar a relação?

Vanessa - Não sei. Não gostaria de falar sobre minha vida pessoal.

Guia Astral – Na sua opinião, qual é a maior prova de amor à vida?

Vanessa - Pelos meus filhos eu faço qualquer coisa, mas isso é amor ao outro. Eu acho que é o amor próprio. Você pensa essa questão quando você fica doente, aí você começa a refletir, ver que a vida é muito curta. Começa a repensar nas coisas.

Guia Astral – Como está o clima nas gravações com a Suzana Vieira e o Antônio Fagundes?

Vanessa - Está uma delícia. Adoro a Suzana, sempre que a gente se encontra, a gente faz uma festa. Mas essa é a primeira vez que estamos trabalhando juntas. Ela é uma figura, uma querida, uma alegria, é solar. Quando ela chega, você sabe que ela chegou. Ela é uma delícia. E o Fagundes é sem palavras. Ele é incrível como parceiro, ele é generoso e é muito bom.

Guia Astral – Tem algum ator que você gostaria de trabalhar?

Vanessa - Sim, muitos. Nem gosto de nomear. Tem tanta gente que eu olho e tenho vontade de contracenar. Mas graças a Deus venho trabalhando com pessoas que sempre admirei muito.

Guia Astral – O que a Aline tem de você?

Vanessa - A gente acaba cedendo muito de nossa personalidade aos personagens, apesar de eu não ter absolutamente nada a ver com ela. Você até tenta se distanciar para viver um personagem, mas ao mesmo tempo é você. Então, é o que você viveu, o que você observou, é isso que você vai entregar para o personagem. Não gosto de fazer um personagem que é muito próximo a mim.

Guia Astral – É seu terceiro trabalho com o Walcyr. Você se sente mais à vontade?

Vanessa - Sim, é muito louco, você começa a entender a cabeça do autor. Eu entendo o que ele quer, o tipo de humor, o que ele queria dizer naquela cena. E eu gosto porque ele sabe escrever muito bem humor, muito bem um drama, uma tragédia, romance. Ele consegue unir todos esses fatores, o que é difícil…

** Já curtiu o Facebook da Guia Astral? Corre lá que tá bombando!


Matérias Relacionadas

Os comentários não representam a opinião deste site; a responsabilidade é do autor da mensagem.